You are currently viewing  Os 7 primeiros sintomas da gravidez
Os 7 primeiros sintomas da gravidez

 Os 7 primeiros sintomas da gravidez

Saber quais são os 7 primeiros sintomas da gravidez que podem aparecer, ajuda a mulher identificar uma possível gestação mais rápido. 

A gravidez é um momento esperado, cheio de expectativas para muitas mulheres e cada gestação é única podendo apresentar muitas diferenças de sintomas e sensações.

Por isso, os sintomas de gravidez variam de gestante para gestante.

Quais são os 7 primeiros sintomas da gravidez?

1- Atraso menstrual

2- Cólicas 

3- Alterações de humor ( as mulheres às vezes ficam mal-humoradas, podendo confundir até mesmo com a TPM ou podem ficar melancólicas).

4- Sensibilidade maior nas mamas

5- Abdômen inchado 

6- Inchaço nas pernas

7- Ganho de peso na balança 

Esses são os sintomas mais clássicos e abrangentes.

Mas voltamos a dizer, esses sintomas vão variar muito de mulher pra mulher.

Leia também: Exames e cuidados essenciais para ter antes de engravidar 

Com isso, existem mulheres com todos esses sintomas de uma vez só e casos em que a gestante não sente nada do início ao fim.

Isso porque as mudanças hormonais provocam reações diferentes em cada organismo. 

Porém, é uma exceção mulheres que não sentem absolutamente nada.

A grande maioria acaba apresentando um ou outro sintoma, principalmente no início e bem no final da gestação.

Com isso, geralmente o meio da gestação (segundo trimestre) é o mais tranquilo.

Ou seja, no primeiro trimestre e no terceiro trimestre, ocorrem os maiores sintomas, digamos assim, os mais exacerbados para a mulher.

No primeiro trimestre começa a parte de náuseas, sono e fome.

Já no final da gravidez, até pelo tamanho da barriga a mulher sente uma dificuldade maior para dormir, um pouquinho de falta de ar e um pouquinho mais de cólica.

Dessa forma, nós temos esses 2 extremos onde ocorrem mais sintomas.

Leia também: Como saber se chegou a hora do parto?

É valioso saber que a gravidez traz uma mistura de sentimentos e a grande maioria são bons. 

Leia também: O papel da saúde emocional durante a gestação