You are currently viewing Dor na lombar pode ser endometriose

Dor na lombar pode ser endometriose

  • Post author:
  • Post category:Blog

Dor da endometriose leva 30% das pessoas ao ortopedista antes do diagnóstico, diz pesquisa.

A endometriose é diagnosticada quando o endométrio, tecido que reveste o útero, não é eliminado na menstruação e cresce para fora da cavidade uterina, gerando uma inflamação onde se instala.

O endométrio pode se aderir aos ovários, a parte de fora do útero, às tubas, ao intestino, à bexiga e em situações mais graves nos rins e até no pulmão!

A endometriose é vista como uma das causas de infertilidade feminina por que quando ela atinge às tubas a passagem do óvulo maduro para o útero é impedida e não há concepção.

Porém, se a doença estiver em um estágio leve e não afetar os ovários e nem as tubas a mulher consegue engravidar de forma natural.

A endometriose e a dor nas costas

Essa dor ocorre pelo fato de que o tecido endometrial que não é liberado junto com a menstruação, aparece em outros lugares do corpo. Nesse caso, a mesma se instala no ligamento uterossacro (ligação entre o útero e o osso sacro).

A instalação do endométrio nesse local faz com que os nervos se inflamem, provocando dor.

Esse incomodo pode ser pulsante e frequente, com tendência a piorar durante o período menstrual!

Diagnóstico da endometriose

Para diagnosticar essa dor, é necessário observar se a paciente apresente fortes cólicas menstruais, se toma muitos remédios e se a dor na lombar piora no período pré-menstrual e menstrual.

A maioria das pessoas sentem dores abdominais durante a menstruação, tem dificuldade de engravidar e relatam desconforto durante a relação sexual.

Os incômodos podem ser leves ou impedir que elas realizem suas atividades de rotina. Porém, o alerta fica para as consultas ginecológicas de rotina, já que 5% dessas pacientes não terão nenhum sintoma de alerta para o problema.

Ainda não se conhece exatamente a causa da endometriose, mas ela depende de fatores imunológicos, genéticos e hormonais, então fique atenta aos sintomas e converse com seu especialista.

Quanto antes o diagnóstico for feito, mais fácil é o tratamento!

A prevenção é a melhor escolha, agende sua consulta agora mesmo, clique aqui.

Até breve,

Dr.Alexandre Zanchenko Fonseca.