You are currently viewing Gravidez na adolescência: informar para prevenir

Gravidez na adolescência: informar para prevenir

A adolescência é um período em que ocorrem modificações físicas, mentais e emocionais na busca de prepará-las melhor para a vida adulta. É nesse período que devemos informar sobre os cuidados da gravidez na adolescência.

Ou seja, durante essa fase, o adolescente atinge o que chamamos de puberdade.

Por isso, a melhor forma de torná-la segura para os jovens é através de uma conversa aberta sobre as suas implicações e as opções disponíveis para cuidar da saúde e evitar uma gravidez.

Os sinais mais comuns nas meninas são:

  • primeira menstruação;
  • o desenvolvimento das glândulas mamárias;
  • pelos na região pubiana e axilas;
  • mudanças no contorno do corpo;
  • acne e turbulências hormonais.

E é nesse período que muitos adolescentes passam a descobrir e explorar a sua sexualidade.

Leia também: HPV: O que é e como prevenir?

Prevenção:

Diante dessas informações, vamos recomendar opções para prevenção da gravidez na adolescência sem o uso de pílulas anticoncepcionais ou qualquer outro dispositivo hormonal.

Com isso, o nosso objetivo é orientar sobre métodos que protegem não somente contra a gravidez mas também contra doenças sexualmente transmissíveis.

Por isso, os únicos métodos que protegem contra a transmissão de DST’s (Doenças Sexualmente Transmissíveis) são:

-Preservativo masculino:

A camisinha é um dos preservativos mais utilizados no mundo.

Nesse sentido, devido ao fato de existirem diversos tipos de camisinhas, recomendamos o uso de preservativos que contenham o gel espermicida por dentro, apenas em contato com o pênis, pois essas substâncias deixam a mulher mais exposta à ação de bactérias facilitando o desenvolvimento de uma infecção urinária, por exemplo. 

Outra observação importante é verificar se o preservativo está em “boas” condições e utilizar conforme as instruções.

-Preservativo feminino:

Esse tipo de preservativo também age como uma barreira física prevenindo doenças sexualmente transmissíveis e  também uma gestação indesejada.

O uso correto, assim como em qualquer método, é importantíssimo para garantir a proteção

Por isso, é importante seguir as instruções de uso e tomar alguns cuidados como observar se não ocorreu o deslocamento da camisinha durante a penetração empurrando-a para o interior da vagina.

Com isso, caso ocorra esse deslocamento é necessário que se segure o anel externo e faça o uso de lubrificante.

Outra observação importante ocorre no final da relação sexual durante a retirada dessa camisinha, onde a ponta externa deve ser torcida para que o esperma não vaze e a sua retirada precisa ser imediata.

-Dispositivos Intrauterinos:

Também conhecidos como DIU, esses dispositivos são pequenos e uma vez colocados no interior do útero da mulher, passam a impedir a gravidez.

Com isso, os dispositivos intrauterinos são inseridos através de uma consulta clínica por um ginecologista.

Esses dispositivos são recomendados pela Associação Americana de Pediatria (sigla em inglês, APA) como a melhor opção contraceptiva para adolescentes sexualmente ativas.

Atenção: O DIU não oferece nenhuma proteção contra DST’s.

Por isso, a melhor opção para garantir que não ocorra uma gestação indesejada e prevenir doenças sexualmente transmissíveis é fazer o uso do DIU sempre em conjunto com a camisinha masculina ou feminina.

Contudo, a prática sexual durante a adolescência é um período de exploração, saudável e natural.

A clínica Mantelli possui profissionais especializados e responsáveis por cuidar da saúde feminina em todas as fases da vida.

 Leia também:  Pílula anticoncepcional atrapalha o desempenho físico.