You are currently viewing Deslocamento da placenta: causas e riscos

Deslocamento da placenta: causas e riscos

  • Post author:
  • Post category:Blog

A placenta conecta o bebê em crescimento ao útero da mãe. Ele atua como uma ligação que fornece alimento e oxigênio para o bebê através do cordão umbilical. 

 

O descolamento da placenta ocorre quando a placenta se separa do útero antes do nascimento do bebê. Na maioria dos casos, a placenta permanece presa ao útero. No caso de descolamento prematuro da placenta, essa corda de segurança é colocada em risco.

 

O descolamento da placenta pode ser fatal para o bebê e, às vezes, para a mãe. Pode levar ao parto prematuro, baixo peso ao nascer, perda de sangue na mãe e, em casos raros, pode causar a morte do bebê.

 

Mas o que causa o deslocamento da placenta?

Cerca de 1 em cada 100 gestações apresenta descolamento prematuro da placenta. Essa condição geralmente é observada no terceiro trimestre, mas também pode ocorrer após 20 semanas de gravidez.

 

As causas são diversas, e podem incluir um trauma (como um acidente de carro, por exemplo) que pode separar a placenta do útero. Outros motivos que podem causar descolamento da placenta incluem:

 

  • Uma gravidez anterior com descolamento da placenta
  • Uma gravidez múltipla
  • Pressão alta
  • Pré-eclâmpsia
  • Fumar cigarros
  • Uso de drogas, como a cocaína
  • Gravidez após os 40 anos

 

Quais os sintomas mais comuns?

Cada mulher pode ter sintomas diferentes de descolamento da placenta. No entanto, o sintoma mais comum é o sangramento vaginal com dor durante o terceiro trimestre da gravidez. 

 

Às vezes, o sangue fica atrás da placenta. Nesse caso, não haverá sangramento. Os sintomas também podem incluir:

 

  • Dor abdominal
  • Contrações uterinas
  • Útero sensível
  • Dor nas costas

 

Lembre-se de que esses sintomas também podem ser semelhantes aos de outras doenças. Por isso, caso sinta algum deles durante os três primeiros meses de gestação, procure seu obstetra o mais rapidamente possível. 

 

LEIA TAMBÉM>> Uma em cada quatro mulheres tem útero retrovertido. Isso é perigoso?

 

É possível prevenir o deslocamento da placenta?

Você não pode prevenir o descolamento da placenta. Mas pode diminuir certos fatores de risco. Por exemplo, não fume nem use drogas durante a gestação. Se você tem pressão alta, converse com seu médico para monitorar a condição.

 

Sempre use o cinto de segurança quando estiver em um veículo motorizado e evite andar de moto. Se você teve trauma abdominal – por acidente de carro, queda ou outro ferimento – procure ajuda médica imediatamente.

 

Se você teve um descolamento da placenta e está planejando outra gravidez, converse com seu médico antes de engravidar para ver se há maneiras de reduzir o risco de outro descolamento.

 

Aqui na Clínica Mantelli temos especialistas que podem lhe ajudar no diagnóstico do deslocamento da placenta. Ou então lhe orientar da melhor forma caso já tenha passado por isso anteriormente e deseja ter uma nova gravidez. Entre em contato agora mesmo e fique tranquila!