Crise dos 6 meses do bebê: O que é e o que fazer?

Crise dos 6 meses do bebê: O que é e o que fazer?

  • Post author:
  • Post category:Blog

Muitos pais podem notar que aos 6 meses, aquele bebê que já estava se acostumando e criando rotinas, passa a ficar mais irritado e com a rotina desregulada. Isso porque aos 6 meses temos a  conhecida Crise dos 6 Meses do Bebê. Nessa crise, que é super normal, os pais podem ficar se perguntando o que há de errado, e a resposta é nada. É um acontecimento natural, e no post de hoje falaremos sobre o que é a crise dos 6 meses do bebê e o que fazer a respeito! Vamos lá?

O que é a crise dos 6 meses do bebê?

A crise dos 6 meses do bebê pode começar entre os 5 e 6 meses, e também é chamada de crise da formação do triângulo familiar. Ela acontece pois aos 6 meses o bebê começa a ter a percepção de que não é só ele e a mamãe, que também tem o pai, e nessa idade ele começa a reconhecer essa figura paterna e pode entrar em crise.

Mas antes dos 6 meses o bebê não percebe que tem um pai? Na verdade não muito! A mãe é com quem o bebê costuma passar mais tempo, é ela quem tem licença maternidade e passa grande parte dos dias com o bebê, além de ser quem o alimenta. Justamente pelo pai normalmente não dispor tanto do tempo para ficar com o bebê.

Quais os sintomas da crise dos 6 meses do bebê?

Os sintomas são as seguintes alterações:

  • Do sono
  • No apetite
  •  No humor

Vale lembrar que aos 6 meses começa o processo de nascimento dos primeiros dentinhos, causando desconforto na gengiva. E aí é possível confundir a irritabilidade do bebê com a crise e com os dentinhos. Os dois problemas podem acontecer ao mesmo tempo, o que potencializa o mau comportamento do bebê. Por isso, nesse momento é muito importante manter a paciência, é um acontecimento normal e faz parte do desenvolvimento da criança.

CLIQUE E VEJA: Como cuidar da febre nas crianças pequenas e quais os sinais de alerta

Mas o que devo fazer?

Nessa fase, devemos falar também da crise que mamãe pode ter. Pelo fato de o bebê começar a perceber a presença do pai, a mãe pode se sentir deixada de lado pelo bebê. O bebê vai começar a querer também o colo e companhia do pai, e a mãe pode pensar que ele não quer mais estar com ela! Mas saiba que isso é totalmente normal. A figura do pai é importante para o bebê, e ele vai amar os dois da mesma forma! Nesse período, é importante que a mãe encoraje essa relação do pai com o bebê, pois ela é extremamente necessária.

É nesse período também que a maioria das mães voltem a trabalhar. Com isso, bate aquela insegurança, pois ela costumava ficar o dia todo com seu filho e agora vai passar o dia longe. A dica aqui é: A mãe deve se sentir segura nessa fase. Ela deve se sentir confiante e ter consciência da importância de voltar a trabalhar, reconhecer que é importante para ela e para a família. A mãe tendo essa consciência e consequentemente mais calma,  vai conseguir passar essa calmaria e tranquilidade para o bebê.

Nessa fase dos 6 meses, é importante incluir novas pessoas no círculo familiar, além do pai e da mãe. O pai ficará mais presente pois a mãe se tornará mais ausente, além de outras pessoas que cuidarão também do bebê. Os pais e principalmente a mãe, devem aceitar de coração essa nova pessoa que passará a cuidar da criança, seja ela uma professora na escola, uma babá, vó, parente, etc. É muito importante que a mãe fique tranquila nessa fase para passar essa tranquilidade ao bebê.

 

Essa fase se trata de algo natural e todas mães passam por isso. Por esse motivo, é importante ter consciência que é um processo natural e se manter calma. A mãe calma transmite calma ao seu filho! Dúvidas no desenvolvimento do seu pequeno? A gente pode te ajudar! Somos uma clínica multidisciplinar para atender todas  as suas necessidades! Entre em contato com a clínica Mantelli e agende sua consulta!