You are currently viewing Os perigos do açúcar para o desenvolvimento das crianças

Os perigos do açúcar para o desenvolvimento das crianças

  • Post author:
  • Post category:Blog

O consumo de açúcares em excesso é algo que deve ser evitado em qualquer idade. Porém, quando se trata dos pequenos, é um assunto que deve ser tratado com ainda mais cautela. Existe uma faixa etária na qual o consumo de açúcar pode oferecer perigos para o desenvolvimento das crianças, e é sobre isso que falaremos no post de hoje!

Quais os perigos que o açúcar oferece para o desenvolvimento das crianças?

É durante a infância que o ser humano desenvolve o paladar, além de o organismo também estar em fase de desenvolvimento. Isso significa que ao oferecer açúcar aos pequenos, estaremos acostumando seu paladar ao doce, e eles irão sempre querer consumi-lo em maior quantidade.

Clique e veja: Doenças comuns na infância e como evitá-las

O consumo de açúcar na infância pode influenciar no sistema imunológico, interferir na absorção de cálcio e magnésio, diminuir o volume de nutrientes sintetizados, influenciar no aparecimento de cáries, sobrepeso e até depressão.

Qual a quantidade de açúcar ideal?

Segundo a Associação Americana do Coração, crianças e jovens não devem consumir mais de seis colheres de chá de açúcar por dia. E açúcar aqui significa qualquer tipo de adoçante que não seja natural do alimento, como o próprio açúcar refinado, mel, adoçante, açúcar mascavo, frutose, dextrose, etc (estes últimos sendo encontrados em rótulos de alimentos). E para crianças menores e 2 anos de idade nenhum tipo de açúcar acrescentado deve ser oferecido.

O consumo de açúcar na faixa etária de 2 até 18 anos influencia muito na condição cardiovascular da pessoa. O excesso desse alimento nessa idade pode causar diabetes, aumento nos níveis de colesterol, risco cardíaco, hipertensão arterial e obesidade.

Alimentos como refrigerantes, doces coloridos (cheios de corante e açúcar), bolos, biscoitos e sucos industrializados contém um nível muito alto de açúcar e devem ser evitados. Principalmente o refrigerante, que é um grande vilão nesse quesito, sendo composto em média de 90% de açúcar.

Veja também: Como cuidar da febre em crianças pequenas e quais os sinais de alerta?

Como melhorar a rotina alimentar nos pequenos?

A melhora nos hábitos alimentares deve ser feita diariamente, e de preferência, seguida por toda família. Quanto mais cedo a criança se acostumar com bons hábitos, melhor será o reflexo na sua saúde durante a vida adulta. E aqui vão algumas dicas de como manter uma boa rotina alimentar com as crianças:

  • Se possível, ter o aleitamento materno como única fonte de alimentação até os 6 meses de idade;
  • Incentivar a variedade de alimentos, incluindo frutas, verduras e legumes na rotina de toda família;
  • Estabeleça horários para as refeições e ajude os pequenos a cumpri-los;
  • Jamais substitua as refeições principais por lanches, nem pule-as;
  • Não tenha doces salgadinhos e frituras disponíveis diariamente para os lanches;
  • Entre as principais refeições, ofereça frutas, iogurtes e sucos naturais por exemplo.

 

Uma alimentação saudável pode ser a base para uma criança e um futuro adulto saudável. Por isso, é importante ficar atento à rotina diária saudável, e cuidar para que lanches açucarados ocasionais não virem parte desta rotina.

A Cínica Mantelli conta com uma equipe de profissionais qualificados para promover a saúde integral da sua família. Entre em contato conosco e agende sua consulta!