You are currently viewing Crise dos 3 meses: como o bebê age?

Crise dos 3 meses: como o bebê age?

Quem tem bebê pequeno em casa provavelmente passou por isso, afinal, a crise dos 3 meses é muito comum.

Trata-se de um marco natural da evolução e crescimento do bebê, contudo, esse momento geralmente acaba tirando o sono de mães e pais e pode até causar certa preocupação.

O artigo de hoje tem como objetivo preparar você para a crise dos 3 meses e, caso seu bebê esteja nos 3 meses, lhe ajudar a atravessar essa fase da melhor forma possível.

Quando chega a essa fase, o bebê começa a descobrir o mundo e ocorrem muitas mudanças significativas, entre elas, a visão. Neste período ela já está melhor e o bebê já consegue identificar alguns objetos e a ver cores.

Outras mudanças bastante importantes são em relação à audição, quando o bebê passa a virar-se em direção aos sons que ouve, e ao descobrimento das próprias mãos.

Com todas essas transformações, além da percepção de que é independente da mãe, é natural que fique mais agitado, ativo e inquieto. Essa, inclusive, é uma das características da crise dos 3 meses, como explicamos logo abaixo.

Quais são os principais sintomas da crise dos 3 meses? 

  • inquietação;
  • aumento do choro;
  • diminuição das mamadas;
  • sensação de produção insuficiente de leite por causa do tamanho dos seios da mãe;
  • dificuldade no ganho de peso.

Como o bebê age aos 3 meses?

Aos 3 meses o bebê percebe que nasceu, que está vivo e faz parte do mundo. Com isso, é natural que, por estar mais ativo durante o dia, apresente sinais de cansaço entre às 18h e 22h.

Além disso, o choro que antes era por fome, sede ou dor, agora passa a ser algo mais racional, pois ele já percebe que ao chorar suas necessidades são atendidas.

Se você perceber que o seu bebê está chorando mais que antes, não precisa se desesperar, pois esse aumento de choros é natural na crise dos 3 meses.

Outra característica comum é a dificuldade em dormir. Isso ocorre porque, como o bebê está mais consciente e com a visão mais aguçada, os ambientes tornam-se mais coloridos e estimulantes.

Desta forma, pegar no sono e manter-se dormindo fica muito mais difícil.

Quais são as mudanças fisiológicas no bebê na crise dos 3 meses?

Mamada express?

É bem provável que você tenha percebido que as mamadas tenham ficado mais rápidas nesse período.

Isso acontece porque o bebê já aprendeu a sugar melhor o peito, o que faz com que a mama seja esvaziada mais rapidamente e que ele logo fique satisfeito.

Um dos motivos é que, como agora o bebê percebeu que existe um mundo ao seu redor, ele acaba ficando inquieto e querendo descobrir tudo o que puder.

Nessa fase da crise dos 3 meses também é normal que o bebê ganhe menos peso e, aliado à sensação de que ele está mamando menos, essa situação pode ser a armadilha perfeita para você pensar que seu filho está passando fome.

Neste momento, algumas mães e pais acabam optando por outras formas de alimentação, interrompendo o aleitamento materno exclusivo.

É muito importante que você consulte o médico antes de fazer alguma troca na alimentação do bebê ou de complementar com fórmula.

Será que é constipação?

Seu bebê ficou dias sem fazer cocô? Calma, essa é mais uma característica da crise dos 3 meses.

Neste período é normal que as fezes diminuam. Em casos de aleitamento materno exclusivo, elas podem ser moles, semi líquidas ou pastosas, ocorrendo em períodos espaçados, a cada 2 ou 3 dias.

Mas atente-se a outros sinais além da ausência do cocô. Se houver muito choro e a barriga inchada, busque o pediatra.

Ficou com alguma dúvida sobre a crise dos 3 meses? Escreva pra gente. Se deseja saber mais sobre a saúde, confira os demais conteúdos deste blog. Outra boa dica é acompanhar nosso canal no YouTube e ficar por dentro desse universo.