Qual o melhor tratamento para Síndrome dos Ovários Policísticos?

Desde quando começam a menstruar, as mulheres passam por diferentes fases no ciclo reprodutivo. Por isso, estar sempre com os exames em dia é fundamental. 

A partir deles é possível evitar alguns problemas ou constar outros, definir suas causas e tratamentos. 

Um dos problemas que pode ser constatado é a Síndrome do Ovário Policístico (SOP). Ela atinge mulheres de diferentes idades, mas mais comum durante a adolescência. 

Os principais sintomas da SOP são:

  • Menstruação irregular;
  • Espinhas;
  • Aumento de peso;
  • Queda de cabelo;
  • Problemas para engravidar;

Esses sintomas, é claro, podem afetar muito a rotina da mulher. Deixam o dia a dia mais difícil e atacam diretamente a qualidade da sua saúde. 

A boa notícia é que existe tratamento para a SOP. Aliás, o tratamento vai muito além do anticoncepcional, que é o método mais famoso, mas ineficiente. Isso porque ele apenas disfarça os sintomas, ao invés de tratá-lo verdadeiramente.  

Ficou interessada no assunto? Então confira esse conteúdo até o final para saber tudo sobre qual o melhor tratamento para Síndrome dos Ovários Policísticos. 

 

O que é a Síndrome dos Ovários Policísticos?

A SOP é uma doença endocrinológica. Essa condição atinge mais de 100 milhões de mulheres ao redor do mundo. 

Ter a síndrome do ovário policístico é diferente de ter ovário micropolicístico, que também é diferente de ter um cisto de ovário. São coisas diferentes, com tratamentos diferentes. 

Mas, ter um ovário micropolicístico é um dos sintomas da Síndrome do Ovário Policístico. O nome “síndrome”, já revela que esse é um conjunto de sinais e sintomas. 

Além disso, a SOP é considerada uma síndrome plurimetabólica. Ou seja, ela envolve uma série de sintomas, que podem variar para cada paciente. 

Os sintomas como aumento da oleosidade da pele e acnes, por exemplo, são causadas pelo aumento dos hormônios androgênicos.

 

Como é feito o diagnóstico da SOP? 

Por ser uma doença que facilmente é confundida com outras, o diagnóstico da SOP é muito importante. A partir dele é possível fazer o tratamento exato. O diagnóstico pode incluir:

  • Visita ao ginecologista: A partir do exame clínico e da conversa, vai ser possível saber como é o dia a dia da mulher. 
  • Ultrassonografia: Pode ser pélvica ou transvaginal. 
  • Análise laboratorial: Dessa forma é possível observar alterações nos hormônios ou aumento no metabolismo. 

 

Leia mais::: 5 principais causas da infertilidade feminina e como tratá-las

 

Qual o melhor tratamento para Síndrome dos Ovários Policísticos?

Como essa é uma doença sem cura. Por isso, muitas mulheres ficam aflitas pensando se vão conseguir engravidar ou se algum dia a menstruação volta a ficar regular. 

Existe um boato de que o único tratamento para SOP é o anticoncepcional, mas isso não é verdade. 

É claro que o anticoncepcional vai reduzir alguns dos sintomas como oleosidade de pele, acne ou crescimento de pelos. Mas tratar um distúrbio hormonal com mais hormônio não é a melhor opção.  

Por isso, existe um trio que precisa ser levado a sério no tratamento. É o que vai ajudar verdadeiramente: 

  • Dieta balanceada;
  • Suplementação alimentar;
  • Atividades físicas;

A SOP é uma condição relacionada principalmente com a dieta. Então, é necessário uma equipe multiprofissional para fazer uma dieta específica. Muitas vezes, essa dieta vai reduzir a quantidade de carboidrato.

Além da dieta, a suplementação individualizada também é muito importante. Os benefícios são vários.

Existem diversos estudos mostrando que determinados suplementos têm ação específica nos ovários. Seja para ajudar a regular os hormônios, como a melhorar todos os sintomas. 

Para finalizar, a atividade física não pode ficar de fora. É esse trio que vai ajudar a regular os hormônios da mulher, voltar a ter qualidade de vida e diminuir os sintomas. 

Estar bem informado e buscar ajuda de especialistas é o melhor caminho. Assim, quem vive com a SOP pode ter uma diminuição significativa nos sintomas e viver com mais qualidade de vida. 

Para continuar bem informado sobre assuntos como esse, nos siga nas redes sociais. Lá, estamos constantemente divulgando conteúdos importantes sobre a saúde da mulher. 

Comentário

Nenhum comentário neste post. Faça o primeiro.

Deixe um comentário

WhatsApp